NOTA DE PESAR: Aniky Lima

A Associação Brasileira de Estudos da Homocultura – ABEH vem a público manifestar seu PESAR pelo falecimento de Anyky Lima (14/04).

Anyky Lima possui sua história marcada pela luta por políticas públicas e pelos direitos da população travesti, transexual e pelas trabalhadoras do sexo no Brasil. Travesti que militou pela vida, sobrevivendo a ditadura militar brasileira, a epidemia de Hiv/Aids, superando as estatísticas que apontam para a pequena expectativa de vida da população travesti e transexual brasileira.

Anyky deixa um legado de re-existência marcado por uma luta permanente contra os autoritarismos e pelo direito às vivências de todas as dissidências de gênero e sexualidade num país marcado pelas opressões cisnormativas, heteronormativas, a branquitude e a dominação de classe.

Fica para nós sua força, sorriso, alegria, compromisso com a luta e um legado de saberes para que sigamos re-existindo na produção de novos mundos.

Deste modo, a ABEH estende ainda, nessa oportunidade, sua SOLIDARIEDADE ao CELLOS-MG, à ANTRA, sua família, amigas/os e companheiras/os de militância.

Cuiabá-MT, 14 de julho de 2021.

Associação Brasileira de Estudos da Homocultura – ABEH Biênio 2019-2020